Mercado de apps deve movimentar US$ 6,3 trilhões até 2021

No Brasil, mais de 60% dos adultos declaram ter um smartphone, de acordo com pesquisa divulgada este mês pelo Instituto Pew Research. Entre as economias emergentes, o país lidera, se posicionando à frente de nações como Filipinas (55%), México (52%) e Índia (24%). Empreendedores apostam neste cenário para criar apps funcionais.

O mercado mundial de aplicativos para smartphones está em franco crescimento. O comércio eletrônico representa a mola motriz que impulsiona este crescimento alimentando este segmento trilhardário, segundo a empresa App Annie, que analisa o mercado mobile. A expectativa é que o Mercado de Aplicativos movimente até US$ 6,3 trilhões até 2021.

O Brasil segue a tendência e o mercado de app’s está a pleno vapor. O brasileiro gasta, em média, mais de três horas por dia usando aplicativos em aparelhos de celular, como aponta um outro levantamento, da consultoria digital App Annie. O estudo avaliou dados da App Store e da Google Play e levantou que os usuários têm, em média, entre 70 e 80 aplicativos instalados, entretanto só fazem uso de metade deles, cerca de 30 a 40.

Para o empreendedor e desenvolvedor de novos negócios digitais, Bruno Ducatti, o crescimento do mercado tem estimulado cada vez mais a criação de plataformas inteligentes, seguras e intuitivas. Para ele, no quesito criatividade o Brasil também lidera.

Bruno Ducatti – Empreendedor e Desenvolvedor em novos negócios digitais

“Por aqui, a criação de aplicativos leva em conta o inusitado. Nossa criatividade não tem limites neste setor”, afirma Ducatti.

Bruno é co-fundador do “Vet Smart”, projeto que consolidou o jovem no setor de tecnologia mobile. Os aplicativos, um voltado a cães e gatos, e outro a bovinos e equinos; são considerados a principal solução do país de apoio a tomada de decisão clínica e emergência e médicos veterinários. “Em um ano de existência o Vet Smart é o aplicativo de veterinária mais baixado e acessado da América Latina”, celebra.

CRIANDO APLICATIVOS

O empresário elaborou oito dicas para criar um aplicativo de sucesso, veja:

1. Esteja preparado para uma longa jornada

Você está nessa para que seu App seja conhecido, baixado, utilizado e ganhe o mundo, portanto, elabore um plano de negócios adequado com estratégia de crescimento, projeção de custos e faturamento. Saiba onde você deve estar por pelo menos 2 anos.

2. Escolha a linguagem de desenvolvimento ideal

Seu App será nativo ou híbrido? Em quais sistemas operacionais e devices ele estará disponível? Conheça os prós e contras das linguagens mais atuais e acessíveis. Lembre-se que você precisa lançar rápido e ter fôlego financeiro para melhorias no seu produto na medida que avança no seu plano e colhe feedback de seus usuários.

3. Pesquisa pelas soluções que já existem

Parece óbvio mas muitas pessoas sequer procuram as soluções existentes nas Stores (App Store e Google Play). Antes de tudo, pesquise e explore palavras chave relacionadas ao seu aplicativo e encontre, baixe e navegue por tudo que estiver disponível, seja no Brasil ou no exterior. Veja como se posicionam, quem é a desenvolvedora por trás, quais as funcionalidades e se há qualidade no que oferecem. Você deve buscar ser único para obter sucesso e se diferenciar. Saber quando o jogo já está ganho também é muito sábio.

4. Tenha certeza que você está resolvendo um problema real

Conheça seu público-alvo, crie a persona e delimite-o (não tente abraçar o mundo). A partir daí investigue quais os problemas elas possuem em suas rotinas, como elas lidam atualmente com estes problemas hoje, como seu App se propõe a resolver os mesmos problemas mas de forma mais eficiente e principalmente, descubra se elas estariam dispostas a pagar por suas soluções. Você vai conseguir inputs valiosos para o desenho de sua solução e modelo de negócio

5. Seja rápido

Essa aventura não é barata, então você e sua equipe precisam ser eficientes para economizarem recursos e obterem vantagens através da alta velocidade em tomar decisões acertadas. Crie o roadmap do projeto e saiba o começo, meio e fim de cada etapa, considerando o período de análise de resultados. Você avançará sistematicamente com resultados tangíveis.

6. Design: o primeiro contato

Não adianta. É a primeira impressão! Ela é importante como dizem. É por meio do design que o usuário sentirá confiança em seguir ou não com o aplicativo. Faça um trabalho bonito e profissional. Valorize a colorimetria aplicada aos processos gráficos e identifique quais tons se adequam ao seu segmento. As formas e fontes também serão cartão de visita.

7. Aposte na usabilidade

No App, o usuário é o rei. É necessário que haja investimento para que ele tenha uma experiência prática e inteligente, e não abandone o aplicativo antes mesmo de chegar na “cereja do bolo”. Fuja de operações burocráticas e que requerem muito tempo. Facilidade é uma das chaves para reter o usuário fixado a telinha.

8. Entenda as regras de Otimização de Busca nas Stores (ASO)

Seu App precisa ser encontrado nas Stores. A forma mais comum de seu App ser conhecido é pelos mecanismos de buscas da App Store e Google Play. Entenda as regras de cada uma delas em relação a ícones, screenshots, vídeos, descritivos, palavras-chave e categorização. Crie cada um desses itens com excelência. Você precisa garantir que seu App será encontrado por quem realmente pesquisar por ele e que essa pessoa seja impactada verdadeiramente a ponto de realmente baixá-lo e utilizá-lo.

Bruno Ducatti reside em São Paulo, é empreendedor e desenvolvedor de novos negócios do segmento digital. É graduado pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo em publicidade e propaganda. Ducatti possui larga expertise em tecnologia mobile, marketing para dispositivos móveis, marketing digital e publicidade online, além de criação de Modelos de Negócio Digitais.

Share This Article On:

One Response

Comments are closed.