NOTA l O ensino remoto não é o vilão; universidades que massificam a sala de aula online sim, afirma especialista

O especialista em educação e tecnologia, Alfredo Freitas, que tem 20 anos de experiência e dirige a universidade americana online – Ambra University – nos EUA, pondera que é comum que se descredibilize o ensino remoto a partir do aumento do número de alunos por turma online que é aplicado por grandes instituições de ensino que ‘massificam a aula’. Para ele, é preciso diferenciar quem é o vilão desta história.

“O ensino remoto não é o ruím. Precisamos entender que se uma instituição decide colocar 100 alunos por turma online isso é um problema da instituição e não do ensino remoto em si. Existem universidades que tem limite de alunos por turma e trabalham com interação remota permanente entre alunos e professores. Não podemos colocar todos em uma caixinha só”, explica Freitas.

A Ambra University é pioneira nos EUA na oferta de cursos de formação superior online e em português para brasileiros expatriados há mais de 10 anos. Segundo Freitas, muitos professores estão desistindo desse modelo massificado de sala de aula e procurando instituições menores que mantém a estrutura real da sala de aula presencial no ambiente virtual.

“Na Ambra, por exemplo, temos uma média de 20 alunos por turma e a possibilidade de falar de forma privada com o professor e obter feedbacks. Não podemos comparar a qualidade do ensino remoto apenas baseados na oferta massiva de ensino. Assim como no ensino presencial, há instituições que oferecem pouco e outras que oferecem muito. O mesmo ocorre no ensino remoto”, explica o especialista.

*Alfredo Freitas é pós-graduado em ‘Project Management’ pela Sheridan College no Canadá, graduado em Engenharia de Controle e Automação e Mestre em Ciências, Automação e Sistemas, pela Universidade de Brasília. O renomado profissional tem 20 anos de experiência em Tecnologia e Educação. É atualmente Diretor de Educação e Tecnologia da Ambra University. A Universidade americana é credenciada e tem cursos reconhecidos pelo Florida Department of Education (Departamento de Educação da Flórida) sob o registro CIE-4001. Além disso, a universidade conta com histórico de revalidação de diplomas no Brasil

Compartilhar No: